Informação sobre psoríase, causas, sintomas e tratamento da psoríase, com diagnóstico do grau de gravidade de cada situação e dando dicas para que quem sofre com psoríase, doença crônica infecciosa, possa melhorar a sua qualidade de vida.


Critérios de gravidade da psoríase cutânea

Atualmente foram criados novos critérios para a avaliação da gravidade da psoríase, que levam em conta não apenas a extensão do quadro, mas, sobretudo o comprometimento da qualidade de vida do doente:

Psoríase leve

Não altera a qualidade de vida do doente  Acomete até 2% de área corpórea.

Psoríase moderada

Afeta a qualidade de vida do doente. Acomete de 2 a 10% de área corpórea.

Psoríase grave

Afeta de forma significativa a qualidade de vida do doente.  Compromete mais de 10% de área corpórea.
O doente está disposto a correr riscos para melhorar sua qualidade de vida, aceitando tratamentos que possam ter efeitos colaterais importantes.

Outros fatores devem ser considerados na avaliação da gravidade: atitude do paciente em relação à doença, acometimento de áreas especiais (face, mãos e pés, genitais, unhas), sinais e sintomas (febre, sangramento, dor, rigidez articular, prurido).
As psoríases eritrodérmica e pustulosa generalizada são formas graves e exigem a internação do doente. Comprometem o estado geral e podem ser mortais devido às complicações tanto infecciosas como de múltiplos órgãos.
ACOMPANHE OS ARTIGOS DO BLOG NO SEU EMAIL